Viola de Nóis Produções 10 anos – Parte VI

Viola de Nóis Produções 10 anos – Parte VI

 

A importância de tudo e todos que você não vê

Nesses 10 anos da VIOLA DE NÓIS PRODUÇÕES muito foi feito para dar à viola todo o destaque que ela merece. São encontros, circuitos, festivais, mostras entre tantos outros eventos carinhosamente realizados pela produtora para o encantamento de seu público. Ao assistir esses espetáculos as pessoas aproveitam para se divertirem e aprenderem e a Viola de Nóis cuida para que todos saiam satisfeitos. Por isso, não poderíamos deixar de falar nesta série de aniversário do trabalho intenso feito nos bastidores.

Objetivos são definidos e há um trabalho árduo da produção para que eles sejam alcançados. Pesquisas e mais pesquisas, orçamentos, planilhas, contato com fornecedores e artistas, conciliação de agendas, são alguns dos caminhos percorridos na tentativa de que tudo seja perfeito, “como manda o figurino”!

De 2004 a 2012, a Viola de Nóis realizou nove edições do Encontro de Violeiros de Uberlândia e nenhuma foi igual a outra. Sua longevidade não seu deu por acaso. Em 2011, a produtora realizou também Encontros de Violas em Ituiutaba e Monte Carmelo. 2012, foi a vez do circuito itinerante, o “Circuito Integração de Viola” que passou por Patos de Minas, dentre outras cidades. Uberaba, que também fez parte do rol das contempladas, viu o “Festival Viola Encena” acontecer e ser sucesso no Cine Teatro Vera Cruz, uma continuidade do FeNaCruPe – festival nacional de viola que começou no charmoso distrito Cruzeiro dos Peixotos.

Em todos esses anos vários foram os eventos e maior ainda a quantidade de gente envolvida. Mais de 1.000 profissionais atuando junto à Viola de Nóis. Desde o planejamento, passando pela captação de recursos, execução, até a prestação de contas. E entre esses verdadeiros heróis das produções de eventos, citamos os produtores, os diretores, os colaboradores, os assistentes, os arquitetos, os engenheiros, os figurinistas, as costureiras, os iluminadores, os técnicos, os roadies, os carregadores, os contrarregras, os fotógrafos, os videomakers, os maquiadores e tantos outros que não estão no palco, mas merecem nossas palmas.

O fato é que a Viola de Nóis Produções e sua equipe de peso, vem num crescente com as produções artístico culturais, sendo contemplada a cada dia por grandes marcas e parceiros em Uberlândia e região, graças ao aprimoramento de seu fazer diário e a incessante busca pela qualidade nos serviços oferecidos.

A grande missão da produtora é possibilitar à viola cada vez mais destaque, enaltecendo-a e colocando-a em lugares antes inimagináveis, que é onde ele merece estar. O Mil Violas, evento de destaque nacional, é prova disso. 2018 começa com a possibilidade de que a Maior Orquestra de Viola Caipira do Mundo entre para o livro dos recordes – o Guinness Book.

Dose Dupla

A Exposição Agropecuária de Uberlândia (Camaru Uberlândia) chegou à sua 54ª edição em 2017. Entre suas atrações, artistas brasileiros já consagrados. Não é qualquer atração que tem o aval para chegar àquele gigantesco palco do Parque de Exposições. E a Viola de Nóis chegou lá com mais uma produção de qualidade nacional.
Os dias 2 e 3 de setembro, podem ser caracterizados como marco para o atual momento do instrumento e da produtora em Uberlândia, pois num espaço onde é comum a realização dos grandes shows sertanejos, durante uma tradicional festa agropecuária, o público viu e ouviu a viola tinir e tablado ecoar – Aconteceu o Festival Instrumental Raízes do Campo e a Mostra de Dança Minas Catira.
Todas as ações de ambos os eventos tiveram portões abertos. Isso graças a um trabalho em parceria com o Sindicato Rural de Uberlândia (realizador da feira), os patrocínios da Algar Telecom, Bioenergética Aroeira e Rodoban, por meio dos incentivos dos Governos Federal e de Minas Gerais, através da Lei Rouanet e Lei Estadual de Incentivo à Cultura.
Durante a tarde do dia 2 de setembro especialistas levaram para o auditório do Camaru a mesa redonda “A música instrumental de viola no cenário atual” que foi discutida e comentada pelos artistas Arnaldo FreitasFernando SodréValdir Verona e Rafael De Boni e mais o convidado Tarcísio Manuvéi. O debate foi acerca dos aspectos da atuação dos violeiros instrumentistas e fomento no cenário nacional à música instrumental de viola. A mesa se destinou aos violeiros, estudantes de música e produtores.
No dia 3 de setembro a população uberlandense foi presenteada por um show para toda a família. Das 15h30 às 17h aconteceu a Mostra de Dança Minas Catira. Os grupos de Catira Tradição de Minas (MG); Espora de Prata (SP); Os Favoritos da Catira(SP) e Os Considerados Catira (GO), embalados pelo recortado da viola ressoaram cânticos originais, enaltecendo toda uma tradição de mais de 450 anos.
A noite foi coroada com shows especiais dos instrumentistas Arnaldo FreitasFernando SodreMarcos Violeiro,Valdir Verona e Rafael De Boni no Festival Instrumental Raízes do Campo. Ainda como parte da programação, a bela mistura de artes com a Catira Tradição de Minas junto a bailarina Cristiane Cabral Bengezen(Cris Cabral); dos bailarinos Jô Cariso e Neides Prestes do JC Instituto de Dança e da Cia de Dança Balé de Rua, compondo um espetáculo de extremo virtuosismo e beleza.
A produtora Viola de Nóis nesse caso comprova que além de estar ligada com tudo que acontece em todo o Brasil referente à viola e à catira também mostra que está com os olhos bem abertos para os destaques de nossa cidade e de nossa região e dá a eles todo suporte para brilharem! A produtora valoriza seu público, seus artistas, seus parceiros: seu legado.

Confira agora o teaser com os melhores momentos do Festival Instrumental Raízes do Campo e da Mostra de Dança Minas Catira. Para o público que assistiu atento e emocionado as apresentações de primeira grandeza, nosso MUITO OBRIGADO! Nessa hora, percebemos que todo o trabalho e todo o suor valeu a pena.

Para lembrar

Confira os principais eventos produzidos pela Viola de Nóis nestes 10 anos
*Encontro de Violeiros de Uberlândia (de 2004 a 2012)
*Encontro de Violas em Ituiutaba (2011)
*Encontro de Violas em Monte Carmelo (2011)
*Circuito Integração de Viola (2012)
*Festival Nacional de Viola de Cruzeiro dos Peixotos – FeNaCruPe (de 2011 a 2013)
*Festival Viola Encena (2014)
*Mostra Viola in foco: edição Uberlândia (março 2016); edição Ituiutaba (outubro de 2016)
*Festival Raízes do Sertão das Escolas Rurais (2015)
*Festival Raízes do Campo (2016)
*Mil Violas (2015 e 2017)
*Festival Instrumental Raízes do Campo e Mostra de Dança Minas Catira (2017)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *